☽❍☾

Grimoriun Noua
 
InícioPortalCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Torneio Noua Para Aprendizes a partir do dia 01/07/2012 Participe
Venha fazer parte dessa Familia... Vire um Moderador(Vagas Abertas)
De sua VOZ nos contacte para reclamações de Sugestões sua VOZ tem PODER

Compartilhe | 
 

 >Angeologia<

Ir em baixo 
AutorMensagem
|Mestre| Noua
Grãn Mestre
Grãn Mestre
avatar

Mensagens : 153
Sabedoria : 1077
Reputação : 0
Data de inscrição : 27/04/2010
Idade : 117
Localização : Cidade da Babilonia

MensagemAssunto: >Angeologia<   Qua Jun 20, 2012 9:24 am

Instrumentos de uma Evocação Angelical Cabalista

Bom, como todo mundo sabe, anjos não ficam presos no triângulo não
importa quais as palavras que estejam nele, você nunca vai controlar um
anjo pelo mero fato de ser humano e imperfeito. Logo, trate o anjo como
algo superior SIM, a menos que você queira que a sua vida vire um
inferno. Antes de postar os materiais é válido lembrar que raramente
você vai vê-lo, seja em sonho ou na hora da evocação. Os anjos costumam
se comunicar usando as velas e o jeito que ela fica após ele ser
convocado. Agora, aos instrumentos:


  • A representação do quatro elementos



Você vai precisar de uma representação dos quatro elementos tendo em vista seu significado.

Sal:
Quando diretamente retirado do mar, é chamado de fogo celeste. É usado
para a purificação e após o rito deve ser misturado com água e deixado
perto da Pantacléa para absorver as energias negativas que estão
atrapalhando seu pedido.

Água: Representa a pureza da sua alma.

Vela: A chama do amor divino, e o meio pelo qual o anjo vai se comunicar.

Incenso: O incenso correspondente a esfera planetária do anjo ajuda a criar a frequencia energética ideal para a comunicação.


  • A varinha


Diferente
da goétia, a varinha aqui deve ser feita de maneira neutra. Da cor
BRANCA e com os nomes de Deus escrita nela, e não serve para demonstrar
sua vontade e sim a sua fé e o seu desejo puro de se comunicar com os
anjos. Logo, quanto melhor a madeira da varinha, melhor.


  • Pentacléia




Para
os magistas que procuram por aumentar suas faculdades psíquicas e
mediúnicas ou buscam proteção, deverão usar pantáculos de acordo com o
planeta regente do anjo escolhido, enrrolalos e guardar na Pentacléa
deixando-a no batente da porta. Mais tarde posto os pantáculos e as
entidades.


  • O círculo





  • Salmos


O
salmo correspondente do anjo, é como o ENN da goétia. É usado tanto
para a evocação quanto para a invocação desse tipo de anjo. Junto com
as entidades serão postados também seus salmos correspondente.


  • Roupa ritualística


Não é necessário que seja elaborada, apenas branca e com a cruz judaica costurada ou bordada.


  • Cruz Judaico-cristã




Usada como proteção complementar do círculo. Deve ser feita preferencialmente de madeira e liso.


Horários


Categoria Anjos Horário
Serafins Vehuiah,Jeliel,Sitael,Elemiah,Mahasiah,Lelahel,Achaiah,Cahetel 00:00/00:20 - 00:20/00:40 - 00:40/01:00 - 01:20/01:40 - 01:40/02:00 - 02:00/02:20 - 02:20/02:40
QuerubinsHaziel,Aladiah,Loviah,Hahahiah,Yesalel,Mebahel,Hariel,Hekamiah 02:40/03:00 - 03:00/03:20 - 03:20/03:40 - 03:40/04:00 - 04:00/04:20 - 04:20/04:40 - 04:40/05:00 - 05:00/05:20
TronosLauviah,Caliel,Leuviah,Pahaliah,Nelchael,Ieiaiel,Melahel,Haheuiah05:20/05:40 - 05:40/06:00 - 06:00/06:20 - 06:20/06:40 - 06:40/07:00 - 07:00/07:20 - 07:20/07:40 - 07:40/08:00
DominaçõesNith-Haiah,Haaiah,Ierathel,Seheiah,Heiel,Omael,Lecabel,Vasahiah08:00/08:20 - 08:20/08:40 - 08:40/09:00 - 09:00/09:20 - 09:20/09:40 - 09:40/10:00 - 10:00/10:20 - 10:20/10:40
PotênciasIehuiah,Lehahiah,Chavakiah,Menadel,Aniel,Haamiah,Rehael,Ieiazel10:40/11:00 - 11:00/11:20 - 11:20/11:40 - 11:40/12:00 - 12:00/12:20 - 12:20/12:40 - 12:40/13:00 - 13:00/13:20
Virtudes Hahahel,Michael,Veuliah,Yelaiah,Sealiah,Ariel,Asaliah,Mihael13:20/13:40 - 13:40/14:00 - 14:00/14:20 - 14:20/14:40 - 14:40/15:00 - 15:00/15:20 - 15:20/15:40 - 15:40/16:00
PrincipadosVehuel,Daniel,Hahasiah,Imamaiah,Nanael,Nithael,Mebahiah,Poiel16:00/16:20 - 16:20/16:40 - 16:40/17:00 - 17:00/17:20 - 17:20/17:40 - 17:40/18:00 - 18:00/18:20 - 18:20/18:40
ArcanjosNemamiah,Ieialel,Harahel,Mitzrael,Umabel,Iah-hel,Anauel,Mehiel18:40/19:00 - 19:00/19:20 - 19:20/19:40 - 19:40/20:00 - 20:00/20:20 - 20:20/20:40 - 20:40/21:00 - 21:00/21:20
AnjosDamabiah,Manakel,Ayel,Habuhiah,Rochel,Yabamiah,Haiahel,Mumiah 21:20/21:40 - 21:40/22:00 - 22:00/22:20 - 22:20/22:40 - 22:40/23:00 - 23:00/23:20 - 23:20/23:40 - 23:40/00:00

Obs.:
Os horários estão na ordem em que aparecem os nomes dos anjos e as
partículas "ah" e "el" no fim de cada nome significa "Deus" ou "Senhor".

Metatron


Metraton (aspecto masculino) - Shekinah (aspecto feminino)

Também
conhecido como Metatron, Matretton, Mittron, Metaraon, Merraton. Nos
escritos que não pertencem às escrituras, Metraton é um super anjo. O
seu nome inclui o rei dos anjos, príncipe da face divina, anjo da
promissão e muitos outros. Ele liga o humano ao divino. O significado
do seu nome é em si um mistério. Alguns pensam que o nome vem do latim
metator ("guiar ou medir"); outros pensam que é apenas uma invenção
judaica.

Quando é invocado, Metraton aparece como um pilar de
fogo, ofuscante como o Sol. Em algumas fontes ele é visto como sendo
mais poderoso do que Miguel. Muitos mitos rodeiam Metraton, incluindo
que ele possa ter sido um mortal (o profeta Enoch) que se transformou
em anjo que agora funciona como um escriba oficial divino, que detém
todos os segredos escritos e vigia tudo o que os humanos estão a fazer.
Podem vê-lo como o criador e o bibliotecário dos escritos de Akashi.

Em
Key of Solomon, por S. Lidell MacGregor Mathers, o Primeiro Pentáculo
do Sol — «O Semblante de Shaddai Todo-poderoso, a cuja presença todas
as criaturas obedecem, e os Espíritos Angélicos fazem a reverência de
joelho dobrado. . . » — é a representação de Metraton. Em volta do
disco está escrito:

«Contemplem a Sua face e forma pelas Quais todas as coisas se formaram, e pelas Quais todas as criaturas obedecem».

Num
outro mito, o profeta Elias foi transformado no irmão gêmeo de
Metraton, chamado Sandolphon. O seu dever é reunir as preces de todos
os praticantes (mais ou menos como o Serafim, no sistema dos Nove
Coros). Desta fina teia de energia ele tece uma grinalda ou tapeçaria
púrpura e vermelha.

Contudo, o mais interessante sobre Metraton
é a associação com Shekinah, a versão hebraica da Shakti hindu, que é o
lado feminino de Deus no humano. A criação do mundo é obra de Shekinah
(de acordo com Zohar). Então, o propósito da vida é juntar as duas
metades, masculina e feminina, para criar um universo equilibrado.

Ah, o princípio pagão! Quem diria!?

Shekinah
é conhecida como «a glória que emana do divino» e representa a
libertação. Muitos veem-na como «o espírito divino». A associação do
Espírito Santo como feminino ajuda a equilibrar a cura. Na mitologia
judaico, Shekinah está entre o criador e o humano. No Sabbath ela faz
descer o seu véu da divindade sobre os crentes coletivos. No fim do dia
ela volta ao seu lugar de/com a divindade.

O propósito do universo é reunir Metraton (o Criador) e Shekinah (a Criadora).

Em
Matratone Shakinah vemos o conceito pagão de Deus e Deusa. Pode ser por
isto que os cristãos olhem com desdém para Metraton e Shekinah, já que
o divino feminino foi colocado abaixo do poder patriarcal.

Correm
rumores de que muitas das tarefas do Clã dos Sete é trazer as energias
de Shekinah de volta para a humanidade, para que tudo possa estar em
equilíbrio e harmonia.


Do vácuo à esfera

Imaginemos
que no início tínhamos o vácuo, a consciência primordial, chamemos-lhe
o Espírito. Com o objetivo de criar dispara um raio de consciência no
vácuo, primeiro para a frente, depois para trás (um eixo), para a
esquerda e direita (outro eixo) e por último, para cima e para baixo
(terceiro eixo), obtendo-se assim o primeiro desenho da figura 1, isto
com a mesma distância nas 6 direções, definindo as coordenadas
espaciais (Norte, Sul, Este, Oeste e uma direção ascendente e
descendente).

Todos nós temos estes 6 raios sensitivos partindo
da nossa glândula pineal (um atravessando o chakra da coroa e pescoço,
outro atravessando a nuca e o chakra frontal e um terceiro atravessando
os dois hemisférios cerebrais), correspondendo aos três eixos
cartesianos x, y, z. Esta capacidade criativa é inata a todos os
humanos.

Se unirmos agora as várias direções tal como era feito
nas antigas Escolas de Mistério, obtemos um diamante ou quadrado
(segundo desenho, ver em perspectiva), após a formação deste quadrado à
volta da consciência é disparado um raio de consciência no sentido
ascendente, formando uma pirâmide, e um raio de consciência no sentido
descendente formando outra pirâmide (terceiro desenho).

É
importante referir que a função piramidal assume uma máxima importância
no retorno à Fonte, o que é amplamente descrito no Livro do
Conhecimento de Hurtak, "A inteligência humana deve ser iniciada nas
funções piramidais de Luz antes que possa ser promovida à próxima ordem
de evolução, à próxima célula temporal consciencial".


Octaedro

Como
pode ser observado na figura 2 acabamos de obter um octaedro (na forma
tridimensional). É importante observar que isto é só a consciência, não
existe um corpo no vácuo. Foi simplesmente criado um campo à volta da
consciência.

A partir deste momento é possível, pela primeira
vez, imprimir movimento, criar energia cinética, ou seja, temos este
octaedro base e podemos criar uma distância (afastar-nos ou
aproximar-nos) ou então o criador pode simplesmente permanecer imóvel
levando este primeiro octaedro movimentar-se, passa a haver uma
referência no centro do vácuo, logo passam a existir também distâncias.

Se
movimentarmos este octaedro na direção dos vários eixos criamos os
parâmetros perfeitos para uma esfera (figura 2), era exatamente isto o
que os iniciados no Egito faziam nas suas meditações (quarto desenho da
figura 1), tal como na Cabala em que as direções assumem bastante
importância para algumas meditações específicas.

Toda a gente
que estuda geometria sagrada está de acordo quanto ao fato de que uma
linha reta representa o masculino e uma linha curva representa o
feminino. O que os egípcios estavam a fazer ao realizar esta meditação
era passar de uma forma masculina (octaedro) a uma forma feminina
(esfera). Isto está diretamente associado à Bíblia e à criação da Eva a
partir de uma costela do Adão.

Tudo o que conhecemos foi uma
criação de uma consciência no infinito vácuo, os Hindus chamam-lhe
Maya, que significa ilusão, todos nós podemos criar a nossa realidade
(deuses criadores) e libertarmo-nos de Maya.


Anarion Macintosh - The spiral and the six stages of creation (acrylic on canvas)


Padrão da Gênese



Partindo
desta primeira esfera ou bolha no vácuo (primeiro desenho da figura) o
Espírito projeta uma nova esfera (segundo desenho) obedecendo às mesmas
regras. Este processo lembra-nos a divisão na Mitose (reprodução
assexuada).

Temos aqui a associação com o primeiro dia da criação ("Fez-se Luz").

Neste
momento encontramo-nos perante um símbolo sagrado muito antigo
conhecido como "Vesica Piscis" associado ao Cristianismo e também
conhecido como o "Peixe de Jesus" (numerologia).

Se
considerarmos uma esfera como sendo Deus ou o Céu e uma segunda esfera
como a Humanidade ou a materialidade esta intersecção simboliza o
Cristo, o portal que une o Céu e a Terra. Este símbolo está intimamente
associado à criação da luz, sem ele a luz não seria possível, sem esta
imagem geométrica não seria possível por exemplo a criação dos nossos
olhos, responsáveis pela recepção da luz.



No
segundo dia da criação com uma terceira esfera obtemos o símbolo da
Santíssima Trindade (figura 4), a geometria básica da estrela
tetraédrica, uma das formas geométricas mais importantes na criação
(forma da Merkaba, corpo de luz que nos permite voltar ao estado de
consciência original).

"Quando duas Pirâmides de Luz se unem
para formar uma Estrela de David, nasce um novo universo estelar de
inteligência" (J.J. Hurtak).


"Vesica Piscis" e "Tripod Of Life"

Continuando
o movimento matemático da criação vamos chegar ao Sexto dia da criação
obtendo-se o símbolo da flor de seis pétalas conhecida como a Semente
da vida, o princípio da criação do Universo no qual nós vivemos.

Este
primeiro movimento em torno da primeira esfera, representa a primeira
rotação ou Padrão da Gênese (os seis dias da criação da Bíblia),
ilustrados no quadro de Anarion Macintosh.



Anjos Cabalisticos- Introdução

Os anjos da visão cabalística são diferentes da visão Teúrgica. As
castas e as ordens são calculadas de acordo com a árvore da vida e cada
classe associada às classes de daemons da goétia. Sua criação se deu no
primeiro dia da criação, todos os anjos nasceram com suas partes
equivalentes que mais tarde seriam a horda que tentaria tomar o poder
nos céus e cairia no inferno. As partes restantes ganharam um posto de
destaque entre as diversas criaturas celestes por sua devoção enquanto
as metades rebeldes perderam a centelha divina tornando-se demônios que
por vezes apareciam como “Deuses” para os homens.

Por obedecerem
à árvore da vida, ao invés de nove coros como na magia Teúrgica,
existem doze coros, cada uma correspondente a uma esfera, obviamente
contrária a do daemon correspondente.
Esses anjos geralmente são
puros e até bondosos e dóceis quando chamados por alguém com fé
verdadeira, simplesmente não aparecendo para magistas levianos. O
grande contraponto está justamente nas evocações, nas evocações que
utilizam pantáculos planetários assim como as horas planetárias, dando
a entender que os anjos sofrem influência dos outros planetas e não só
de Kether. Alias, isso é outro ponto, os anjos cabalísticos não
obedecem a Deus e sim a Kether, que seria o princípio e o fim de tudo.
A massa original de onde todos nós saímos.

Os ritos são
basicamente planejados de acordo com o céu naquele momento e os anjos
podem ser evocados a qualquer hora do dia, claro respeitando as castas
que tem cada uma, uma hora específica.
As castas são: Serafins,
Querubins, Tronos, Dominações, Potências, Virtudes, Principados,
Arcanjos, Anjos e a última casta cujos humanos não podem ter acesso ao
anjo correspondente tamanha é sua luz, esse seria o substituto de
Lúcifer.


Hierarquias Angelicais


Serafins:
São os anjos mais próximos de Kether. Apesar de anjos não possuírem
sexo ou idade, os Serafins são considerados os anjos mais velhos e
responsáveis dentre todas as outras castas. Eles contemplam e vivem da
energia de Kether, e sua missão é justamente transmitir essa energia
aos demais anjos. Seu príncipe é Metraton.

Querubins: São os
anjos com corpo de criança, com bochechas gordinhas e pequenas asas. Os
típicos anjos das artes barrocas. São o símbolo da pureza e da
ingenuidade dos anjos. Sempre arteiros, são os anjos da guarda que
nascem com as crianças. Seu príncipe é Raziel.

Tronos: São os
anjos que inspiram as artes, a beleza e a música. Diz-se que era a
antiga casta de Azazel. São representados como belos anjos jovens com
harpas e outros instrumentos musicais. São também os guardiões das doze
tribos de Israel. Seu príncipe é Auriel.

Dominações: São os
anjos guardiões do céu. Carregam uma espada flamejante e vestem
armaduras amedrontadoras. São rígidos e frios ainda que chamados por
uma pessoa pura de coração e tem a missão de resolver problemas e
conflitos imediatamente, sejam conflitos terrenos ou da esfera astral.
Seu príncipe é Uriel.

Potências: São os anjos guardiões dos
animais. Eles protegem a procriação e a perpetuação das mais diferentes
espécies vivas do universo. Geralmente possuem formas animalescas e
agressivas, mas são doces quando atendem a um pedido desesperado e
verdadeiro. São também os protetores das mães. Seu príncipe é Camael.

Virtudes:
São os anjos do karma. Eles auxiliam o ser humano a entender sua missão
e o cumprimento de seu karma. Também fazem justiça aos humanos com
intenções maléficas além de manter as leis do universo. Aparecem
geralmente sob forma feminina. Seu príncipe é Raphael.

Principado:
São os anjos responsáveis pelos estados, países e reinos, ou seja, são
os anjos protetores das fronteiras. Foram os responsáveis pela queda da
Torre de Babel e conseqüentemente da criação das línguas. São também
responsáveis por proteger o reino mineral e o vegetal. Seu príncipe é
Haniel.

Arcanjos: São os anjos responsáveis pela batalha divina.
São eles que combatem os espíritos malignos de grande porte. Os anjos
dessa qualidade têm todas as características de um guerreiro e
geralmente são representados por homens muito altos, com rostos
angulosos, cabelos grandes, ondulados e negros e olhos brilhantes. Seu
príncipe é Miguel.

Anjos: São os anjos responsáveis pelo contato
de Deus com os humanos, os mensageiros divinos. Foi seu príncipe
Gabriel quem disse a Maria que ela esperava Jesus em seu ventre. Operam
milagres e dão inspiração para os estudos, costumando estar mais perto
dos humanos que os anjos das outras castas. Seu príncipe é Gabriel.

A
última casta seria a do anjo que carrega o conhecimento supremo e a
distinção do bem e do mal, antes regida por Lúcifer, que entregou, por
pena, esse conhecimento ao homem. Após o primeiro contato do homem com
Daat, tanto essa esfera quanto os anjos que nela habitavam
desapareceram nas sombras.

Catalogo de Anjos Cabalísticos

Príncipe Metraton:

Metraton significa rei dos anjos em hebraico.
Ele governa globalmente todas as forças da criação em benefício dos
habitantes da Terra. Representa o poder da abundância e da supremacia.
O principe Metraton, encarragado de uma grande tarefa, é o chefe dos
arquivos divinos. Ele anota tudo o que acontece a humanidade. As lendas
hebraicos dizem que ele não era anjo mas um humano chamado Enoch, da
sétima geração dos descendentes de Adão. Em outra passagem, teria sido
o anjo guardião de Jesus, mas utilizando-se de um corpo físico.

1 - Vehuiah

Planeta: Marte
Salmo: 3
Hora: 24:00 ás 24:20
Dias: 20/03, 01/06, 13/08, 25/10, 06/01

Invoca-se
esse anjo para empreeender e executar as coisas mais difíceis.
Interiormente é equilibrado e sabe o potencial de cura que tem nas mãos.

2 - Jeliel

Planeta: Júpiter
Salmo: 21
Hora: 24:20 ás 24:40
Dias: 21/03, 02/06, 14/08, 26/10, 07/01

Este
anjo é invocado para acalmar as revoltas populares, obter ganho de
causa contra as pessoas que nos atacam judicialmente e reestabelecer a
felicidade conjugal, trazendo a paz entre os esposos. Têm domínio sobre
patrões e empregados ajudando a manter a harmonia.

3 - Sitael

Planeta: Sol
Salmo: 90
Hora: 24:40 ás 01:00
Dias: 22/03, 03/06, 15/08, 27/10, 08/01

Esse
anjo é invocado para todas as adversidades, o magnetismo pessoal e as
grandes descobertas. Ele protege contra acidentes, assassinatos e
assaltos.

4 - Elemiah

Planeta: Mercúrio
Salmo: 06
Hora: 01:00 ás 01:20
Dias: 23/03, 04/06, 16/08, 28/10, 09/01

Invoca-se esse anjo quando o espírito está atormentado ou se faz necessária uma consideração de atos.

5 - Mahasiah

Planeta: Vênus
Salmo: 33
Hora: 01:20 as 01:40
Dias: 24/03, 05/06, 17/08, 29/10, 10/01

Invoca-se
esse anjo para viver em paz com todos. Rege a teologia, a filosofia, as
altas ciências, as artes e as profissões liberais. Além disso auxilia
no aprendizado de idiomas.

6 - Lelahel

Planeta: Sol
Salmo: 09
Hora: 01:40 ás 02:00
Dias: 25/03, 06/06, 30/10, 11/01

Este
anjo é invocado contra as pessoas maldosas e pasa adquirir iluminação
nas realizações dos atos de cura. Ela domina as artes, a fortuna, as
ciências e o amor.

7 - Achaiah

Planeta: Mercúrio
Salmo: 102
Hora: 02:00 ás 02:20
Dias: 26/03, 07/06, 31/10, 12/01

Invoca-se
esse anjo para aumentar a paciência. Ele facilita o descobrimento dos
segredos da natureza e influência a propagação de luzes do trabalho.

8 - Cahethel

Planeta: Saturno
Salmo: 94

Enochiano


Magia Enochiana

Histórico

A
Magia Enochiana é um poderoso sistema mágico (não uma Tradição, deve-se
notar) que utiliza uma antiga linguagem apresentada ao homem moderno
pelo mago John Dee e pelo sensitivo Edward Kelly no século XVI.
Utilizando-se de uma coleção de cristais e pedras Kelly comunicou-se
com formas de inteligência angélicas, enquanto Dee dirigia os
experimentos, cuidava dos procedimentos e anotava os resultados de cada
seção. Desta forma a linguagem Enochiana – base deste sistema mágico –
foi descoberta (ou talvez, redescoberta). Posteriormente este sistema
foi ampliado por Aleister Crowley pela revelação de suas
correspondências planetárias e numéricas, o que possibilitou a criação
da Gematria Enochiana.
É importante ressaltar que as entidades
angélicas com as quais se lida na Magia Enochiana não correspondem per
si nem à concepção popular de anjos nem à cabalística. Não podemos
pensar nos Anjos Enochianos como as figuras contemplativas e sem
Vontade que são os anjos cabalísticos. E sob hipótese nenhuma pode-se
pensar neles como as criaturas patéticas ditas "anjos" de certos ramos
dos movimentos "New Age". Para todos os meios e fins são consideradas
entidades particulares com cuja lida deve ser cuidadosa. Um Anjo
Enochiano é uma inteligência antiqüíssima que representam energias
poderosas as quais não se devem tratar levianamente.


O Alfabeto Enochiano

Este
representa a linguagem angélica que foi transmitida a Dee e Kelly,
sendo tão poderosa que teve seus nomes anunciados de trás para diante,
de modo a prevenir a conjuração acidental de algumas entidades.
Acreditava-se que a simples pronúncia do nome desta entidade seria
suficiente para conjurá-la, ou pelo menos algum aspecto seu. Esta
linguagem foi denominada "Enochiano" por causa do patriarca bíblico
Enoch, o qual dizia ter "caminhado com Deus". Este também era o nome de
um grupo de adeptos que praticavam o ocultismo durante a Idade Média.
Segue abaixo uma tabela apresentando este alfabeto:



Deve-se
perceber que, de conformidade com o trabalho de Crowley conforme já
dito, cada letra apresenta sua correspondência planetária, Elemental e
nos Arcanos Maiores, além de seu valor Gematrico.
Para a utilização
deste sistema mágico é imprescindível a correta pronúncia dos nomes e
fórmulas. Há certa semelhança entre a pronúncia deste idioma e a do
Hebraico, sendo quem, por uma facilidade (muitas vezes gráfica)
normalmente utilizam-se os caracteres latinos correspondentes. As dez
principais regras de pronúncia são:
1 - A maioria das consoantes
possui um e ou um eh adicional. Por exemplo, a letra b (B) pronuncia-se
beh e a letra k (K) é pronunciada como keh.
2 - A maioria das vogais pronuncia-se com um suave h ao final. Exemplos: a (A) é pronunciada ah e e (E) pronuncia-se eh.
3 - A palavra enochiana sobha (SOBHA) é pronunciada em três sílabas:
SO (SO)– soh
B (B)– beh
HA (HA)– hah
Esta é uma regra geral para as palavras.
4 - A letra g (G) tanto pode ser pronunciada como um gu (como em "gato" ou "guerra") ou como um j (como em "gelo" ou "giz").
5-
As letras I e Y possuem o mesmo caractere: i. Desta forma elas podem
ser trocadas por terem a mesma pronúncia. O mesmo ocorre com as letras
V e U (v). Quando em representação latina, as letras J e W raramente
são utilizadas.
6 - A letra x (X) pode possuir o som de um s (como em "samekh") ou de tz (como em "tzaddi").
7 - A letra s (S) tanto pode ser pronunciada como ess quanto como seh.
8 - A letra r (R) possui tanto a pronúncia de rah quanto a de reh e de ar.

9 - A letra z (Z) é pronunciada como zeh mas pode ser trocada com a letra s (S).
10 - A vogal i (I) pronuncía-se í, como no Português.
De
uma forma genérica, quando se trata de Enochiano a pronúncia das
palavras assume uma forma fluida, passando de sílaba para sílaba sem
uma sensação de "quebra". Há quase que a idéia de uma canção, um ritmo.
Raramente uma palavra Enochiana possuirá um som áspero. Quando se trata
de nomes de entidades o ideal é que cada nome flua em um único fôlego.
Algumas
palavras possuirão mais de uma pronúncia possível. Isto ocorre por
serem proveniente das Tabulas Enochianas, que contém mais de uma letra
em cada uma das células. Como uma regra geral, a pronúncia deverá
incluir todas as letras. Caso não seja possível fazê-lo, deve-se
utilizar a letra de cima.
Alguns nomes não deverão ser apenas
pronunciados, mas sim "vibrados" – especialmente durante invocações.
Esta "vibração" deve ser efetuada como o som ocupando não apenas a boca
do invocador mas todo o seu peito, entendendo para os membros e a
cabeça. Quando verbalmente "vibrados" os nomes devem também possuir uma
projeção mental e espiritual. Para que tal se de, o invocador deve
estar em plena concentração.


Procedimentos

Dentro
do sistema de magia Enochiano compreende basicamente dois tipos de
operações mágicas: a invocação dos espíritos e a viagem astral. Ambos
os tipos têm sido utilizados com a mesma eficácia. Deve-se lembrar que
este sistema funciona por ser esta a Vontade do magista; ou seja,
faz-se aqui necessária uma intensa disciplina de forma a que a
determinação da Vontade possa ser apartada do capricho.
Estas
invocações ou viagens astrais, de uma forma ou de outra, envolvem o
deslocamento através dos Planos Cósmicos. O conhecimento destes Planos
é um ponto central no estudo de Magia Enochiana, complementar ao da
linguagem. Tal como na doutrina cabalística, no sistema Enochiano a
divindade se expressa dos Planos mais altos para os mais baixos,
"adensando-se" ao descer.Esta estrutura é apresentada na tabela
seguinte, que apresenta as divisões cabalísticas dos Planos e suas
correspondentes Enochianas (com os corpos nelas assumidos).



Um
lembrete interessante é que não necessitamos, por quaisquer operações
especiais, criar os corpos usados em cada plano, uma vez que já os
possuímos todos.
Mais do que as divisões de planos, encontradas nos
sistemas mágicos tais como o da Cabala, que vê estes Planos como
esferas concêntricas, o sistema Enochiano divide-as em treze sub-planos
ou zonas, denominadas Aethyrs.
O Sistema Enochiano define que em
cada um dos planos existe a presença de uma chamada Torre de Vigia. As
quatro Torres de Vigia correspondentes aos quatro elementos físicos
(terra, água, ar e água) circundam nosso plano, cada uma em um
diferente Plano Cósmico. Por sobre estas Torres há uma área chamada de
Taboa da União, que ocupa o Plano Espiritual acima do Abismo.
De
forma a permitir o estudo das Torres e sua hierarquia, Dee e Kelly
criaram um tabulas quadrangulares, representativas de cada uma das
Torres e da União. Estas tabulas representam o fio condutor do sistema
de magia Enochiana, sendo uma representação do Cosmo, tal como a Árvore
da Vida. Todos os nomes de todos os Anjos e suas hierarquias podem ser
encontradas nestas tábuas. Os Aethyrs podem ser vistos como quadrados
concêntricos circundando as Torres, sendo que cada quadrante possui uma
complexa representação interna dos entrelaçamentos dos elementos
físicos.
Um estudo completo destas estruturas vai muito além do
propósito deste resumo, entretanto deixaremos aqui uma pequena idéia
deste todo.


As Tábuas

Deve-se
saber que assim como cada uma das tabuas representa um dos elementos
físicos, estas quatro podem ser unidas em uma Grande Tábua, através de
uma cruz unificadora. Esta cruz, quando rearranjada na forma de um
quadrado forma a Tabua de União, representando o Espírito. Devido a
esta estrutura interna, forma-se uma hierarquia de entidades relativas
a cada elemento. Os graus hierárquicos são: Nomes (ou Nomes Sagrados),
Reis (ou Grandes Reis) e Senhores.
Os Nomes Sagrados são obtidos na
coluna central, chamada "Linea Spiritus Sancti". Os nomes dos Grandes
Reis são obtidos a partir do centro de cada tabua e formando-se uma
espiral. E os nomes dos Senhores são obtidos na linha central e nas
duas colunas centrais de cada quadrante, lendo-se de dentro para fora.
Por uma questão de precaução estes nomes serão omitidos deste estudo.
Há de se saber, entretanto, que não basta o conhecimento dos nomes
destas entidades angélicas. Para um efetivo uso da Magia Enochiana é
fundamental o conhecimento das características de cada uma destas
entidades, obtidas através da Gematria Enochiana e do conhecimento do
significado de cada um dos nomes. Tal conhecimento proporciona não
apenas a ciência de qual das entidades deve ser contatada mas quais as
imagens mentais devem ser utilizadas durante a operação mágica.
Através
de estudos mais aprofundados das Tábuas, outras hierarquias podem ser
encontradas. A estas hierarquias, por uma questão de conveniência foram
dados os nomes de: Kerúbicos (Querubins), Arcanjos e Anjos Menores.
Foram também encontradas evidências de criaturas às quais
denominaram-se Demônios Enochianos.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://noua.livreforum.com
Beatriz
Aprendiz
Aprendiz


Mensagens : 4
Sabedoria : 22
Reputação : 1
Data de inscrição : 24/03/2011

MensagemAssunto: Re: >Angeologia<   Sab Jul 28, 2012 12:33 am

Um tópico bemmmm longo. Talvez seria melhor dividi-lo em varios tópicos por tema. Seria melhor até mesmo para o seu fórum. rsrs

Enfim. Gostei bastante. E espero que veja esse comentario (reparei que aqui anda meio parado) qualquer coisa é só mp-me
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
>Angeologia<
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
☽❍☾ :: Sobrenatural :: Ocultismo-
Ir para:  
Criar fórum | © phpBB | Fórum grátis de ajuda | Fale conosco | Assinalar uma queixa | Fórum grátis